Por que o preço baixo jamais deve ser o diferencial em um negócio?

Certamente você pensa que o seu cliente vai querer comprar de você se o seu preço for mais baixo, certo? Afinal quem nunca ouviu o famoso "Ah, tá caro! Me faz um desconto aí!".





Realmente, as pessoas escolhem pagar menos, afinal quem não aceitaria um desconto, um precinho mais baixo...


Você provavelmente costuma a fazer negócio dessa forma: baixando os preços para que os clientes paguem muito menos do que vale o seu serviço / produto e abaixando a sua margem de lucro consideravelmente?


Você sabia que isso pode ser extremamente prejudicial a sua marca? Pior, pode te levar a um prejuízo ou até a falência.


Porque neste caso, o preço baixo será o diferencial entre a sua marca e a marca do vizinho. E sabe o que isso significa?

Que a sua marca é capenga, possui pouco ou nenhum valor de mercado.

Sim, é isso mesmo!


Se a sua marca não tem valor algum, por que as pessoas iriam pagar mais caro pelo seu trabalho / produto? Então temos um problema aqui a resolver e a solução é agregar valor ao seu negócio.


Mas antes de falar sobre como agregar valor, preciso explicar por que o preço baixo desvaloriza a sua marca e o seu trabalho.



Por que o preço baixo pode desvalorizar uma marca?


Eu vou resumir aqui os motivos pelo qual o preço baixo é um caminho sem volta:


  1. Abaixar os preços demais traz uma sensação de que ou o seu produto / serviço é muito ruim ou que há alguma coisa errada com ele.

  2. Preços baixos não são garantia de "altas vendas"

  3. Ter preço baixo te obriga a vender muito mais para obter lucro

  4. Ter preço baixo te sobrecarrega, pois você terá que anunciar com mais frequência, precisará incentivar que os clientes comprem mais o tempo todo e isso é bem cansativo.

  5. Você dificilmente conseguirá subir os preços quando a sua marca tiver popularidade, afinal você já possui um público que foi atraído pelo preço baixo. Se você mudar depois da fama, terá que investir em rebranding e mudar completamente o público-alvo, o que é muito mais caro e leva ainda mais tempo do que começar a selecionar o público-alvo desde o começo.

  6. Preço baixo atrai cliente mão-de-vaca e caloteiro. Sim, infelizmente é verdade e vivi isso para comprovar.


Isso te convence?



Quer um exemplo grande?


A marca Torra-Torra, que começou como uma loja em que o preço era o único e absoluto diferencial.


Havia roupinhas de 5 reais, 10 reais e as mais caras beiravam aos 90 a 100 reais no centro de São Paulo.


Com o tempo, a marca começou a crescer e se tornar muito popular, obviamente focando no público que procura por preços baixos, mas agora eles investem em branding e identidade de marca para valorizá-la.


Para isso, mudaram o nome para Torra, apenas.


Passaram a divulgar em programas que são muito assistidos pelo seu público-alvo que é mais popular, para atrair ainda mais o público de interesse da empresa.


Mas neste caso, mesmo com toda a popularidade, os comerciais na TV, a marca ainda é obrigada a manter os preços baixos, uma vez que ela se consolidou com aquele público e é ele quem tem interesse na marca.



Conclusão


Então para se manter aonde está, precisa manter os valores que a tornaram popular, caso contrário teríamos que fazer um processo aí de rebranding extremamente caro e que provavelmente seria como abrir uma empresa do zero novamente.


Entende onde quero chegar?


Por isso, se a sua meta é lucrar bem com o seu negócio, ter um negócio de alto padrão acredito que você deva agregar valor ao seu negócio desde que começar.


Comece a formar e atrair aquele público que você deseja assim que começar o negócio.

Eu falo isso porque com o tempo eu fui agregando valor a minha marca e hoje posso dizer que o meu estúdio me garante um bom lucro (e não faturamento, o que é muito bom), já tenho uma noção de quanto irei faturar por mês.


Mas se eu tivesse mantido o posicionamento que eu tinha antes de ter começado, provavelmente estaria ganhando menos de 1 salário mínimo por mês (infelizmente).


O que a gente mais vê por aí é designers reclamando que ganham muito pouco, mas na maioria das vezes, falta valorização dos próprios profissionais... Pois é.



Então como eu faço para agregar valor à minha marca?


Existem muitas ações a serem feitas para agregar valor a um negócio, muitas mesmo! Aqui há algumas delas:


  • Saber quem é o seu público-alvo e a sua persona

  • Criar conteúdo valioso que ajude seus clientes e resolvam suas vidas

  • Estar antenado e conversar com os seus clientes da forma que eles gostam e se identificam

  • Investir em branding e posicionamento de marca

  • Investir em uma excelente identidade visual, que faça sentido para aquelas pessoas que você deseja atrair (público-alvo)

  • Ter uma missão, um propósito e contar uma história para que os seus clientes se identifiquem com a sua marca emocionalmente.

  • Mostre ser especialista no assunto, demonstre que deseja ajudar e não tomar o dinheiro do cliente.



Mas melhore seus produtos, né colega?


Bom, aumentar os preços é lindo.


É incrível ver você faturando mais e mais, mas temos que lembrar de ter um serviço fantástico, fornecer uma experiência incrível para o cliente e mostrar para ele que a sua empresa é a melhor possível.


Caso contrário ninguém vai querer comprar de você ou vai se frustrar pra caramba quando descobrir que o serviço ou produto do negócio é péssimo.


Atender os clientes de qualquer jeito também fica muito feio, portanto, se preocupe com todos os detalhes. Invista em um bom atendimento.


Se possível, atenda você mesmo, com toda a dedicação ou contrate alguém que seja muito paciente e gentil com seus clientes.


Por hoje é só isso (não tão só isso), mas ainda temos muito a discutir sobre o assunto. Espero que tenha gostado do post.


Em breve trarei mais postagens sobre vendas para lhe ajudar. Fique ligada nos próximos posts.!


Beijos e até o próximo.

Se inscreva para

receber os nossos

posts novos :)

Não mandamos SPAM! Ao registrar-se, você concorda e aceita que A Casa de Lilith envie e-mails de novas postagens e armazene seu email em nosso banco de dados.

Somos um estúdio virtual localizado em Taboão da Serra -SP, focado em design gráfico e branding para empresas e profissionais autônomas. Acreditamos no potencial da imagem para alcançar o sucesso.

  • LinkedIn - Gabriela Costa
  • Facebook
  • Pinterest
  • Instagram

© COPYRIGHT 2020 - CNPJ: 31.252.859/0001-11 A CASA DE LILITH DESIGN STUDIO || FEITO COM ♥ DESDE 2018