Como ter e como saber se minha marca é valiosa e interessante?

Atualizado: 14 de jul. de 2020

Este post será bem pessoal e prático, porque acho que assim será melhor para você entender onde eu quero chegar.


Esse post vai parecer que vai fugir um pouco do tema, mas aqui nesse texto abordaremos uma lógica reversa, ou seja, irei começar sobre como TER uma marca relevante e no final como SABER que a sua marca é relevante.


Você logo vai entender o motivo pelo qual inicio com esse questionamento:


Você é daqueles que procura seu espaço no mercado fazendo igual todo mundo ou aqueles que procuram se destacar em um diferencial?

Marca Pessoal: Logotipo fotógrafa
A Rita fotografa gestantes e sempre peferiu manter o estilo dela, bem clean, que vai contra ao estilo "infantil" das demais fotógrafas

Todo mundo está no instagram (aliás, siga o nosso @acasadelilithstudio), mas será que você também precisa mesmo estar lá?


Todo mundo está no facebook, acompanha youtubers, faz coaching, faz MBA, 3 mil anos de inglês, mas afinal seguir o que todo mundo está fazendo é mesmo a melhor alternativa?


Como vocês já viram, eu sou um pouco peculiar. Talvez as pessoas se "assustem" com a minha aparência na primeira impressão, porque sim, sou bem alternativa.


Essa é minha marca pessoal.


Eu gosto de música gótica, gosto de heavy metal, gosto de roupas pretas, uso coturno, e não tenho a menor pretensão de largar este estilo de vida, afinal faz parte de mim (e não, não é uma fase, sou assim desde os 12 e atualmente tenho 24, hahaha).


Porque estou te contando isso?


Porque no nosso meio profissional, por exemplo, todo mundo é meio "parecido", já percebeu isso?


É sempre umas fotos iguais, em lugares parecidos, fazendo coisas também parecidas...


Você já observou seu meio profissional? Não acha todo mundo meio parecido demais, a ponto de perder a personalidade????

Todo mundo quer seguir (mesmo que inconscientemente) um modelo que lhe foi imposto como o "aceitável" ou "padrão".


O que acho interessante é que todo mundo fala: "fuja dos padrões, mude sua mente, seja você mesmo e bla bla blá", mas o que vemos na prática é um monte "do mesmo" sem personalidade.


E o mais contraditório de tudo isso é que são essas mesmas pessoas quem dizem essas frases. Um verdadeiro paradoxo!



Como se destacar do resto sem

perder a credibilidade?


É a pergunta que sempre me fiz diante o meu trabalho. Como eu posso passar uma imagem profissional sem corromper quem sou?


Como as pessoas me verão se eu seguir meu estilo de vida? Será que vão me achar irresponsável, infantil ou algo assim?

<