O que é briefing e para que ele serve em uma identidade visual?

Atualizado: Jul 7

Apesar deste post sobre briefing ser dedicado aos clientes do estúdio, os designers que lêem este blog vão se identificar bastante também.




Aliás, convenhamos colegas de profissão que não há nada mais desesperador do que quando um cliente diz "confio na sua criatividade".


Para você não é? Para mim é, porque além do cliente dar toda a responsabilidade do projeto nas minhas costas (o que é um erro), eu vou ter que adivinhar o que ele quer.

E isso toma muito tempo de trabalho, o torna menos prático e cansativo.


E pior: eu cobro alteração a partir da 4ª modificação, portanto o torna mais caro para o cliente também.


Todo processo criativo precisa de informações sobre o que precisa ser feito para que o profissional possa usar a sua criatividade e criar o projeto. Com o designer não é diferente.


Nós que trabalhamos no campo das artes e do design somos criativos sim, trabalhamos com ideias, mas não temos bola de cristal.

Precisamos saber a princípio o que o cliente precisa, o que ele tem em mente e o que espera do projeto para que a gente crie da melhor forma possível.


Caso contrário, estaríamos a dar um tiro no escuro...

Porque apesar de teoricamente parecer melhor ter liberdade para criar, a liberdade em excesso pode bloquear o processo e torná-lo mais demorado.


Muitos profissionais relutam em ter um formulário pois acham que ser criativo é sinônimo de ser "desorganizado".

Por isso, perdem meses e meses tentando "acertar e adivinhar" o que o cliente imaginou.


O cliente começa até a perder a confiança de que seu projeto ficará pronto, porque é tanta alteração que o cliente já está procurando outro profissional enquanto se frustra com o designer contratado.


Agora, cá entre nós, já é difícil para nós mesmos sabermos o que queremos, imagine para o próximo, não é mesmo?


Por isso, o briefing se torna uma ponte entre a mente do cliente e o profissional.

Tá, mas o que é um briefing?

O briefing é um formulário. É apenas isso mesmo.

É que o pessoal do marketing e design adora um estrangeirismo, um neologismo, mas a grosso modo, o briefing é um formulário onde você, cliente, deve colocar informações como:


  1. Dados do seu negócio,

  2. Que tipo de serviços / produtos seu negócio fornece

  3. Qual é o seu propósito ao criar a identidade visual

Essas informações fazem com que o designer tenha um maior controle sobre o processo criativo e possa te aconselhar o que é melhor para o seu tipo de negócio.

O que NÃO deve faltar em um briefing?


  • O propósito da sua marca

  • O público-alvo que você atende (e não, não são todas as pessoas)

  • Qual é a mensagem que pretende passar as pessoas?

  • O que você gosta e não gosta (cores, formas, fontes, etc.)

  • Seu moodboard com fotos, paletas de cores e coisas que inspiram e passam visualmente a ideia do que pretende passar com a sua identidade visual


Esses itens eu considero essenciais, cruciais, MÍNIMOS para se começar um projeto.


Sem eles, não consigo ter a menor ideia do que o cliente precisa, para onde devo ir com o projeto, se não sei ao menos o tipo de negócio que este cliente possui ou quem serão as pessoas que comprarão deste cliente.


Importante: preciso enfatizar que, o briefing não é igual para todos.


Cada designer sabe a melhor forma de perguntar e extrair do seu cliente as informações, portanto cada design tem um briefing diferente.

Como eu devo preencher um briefing?

Se o designer que você contratou é profissional, ele te enviou um briefing, com algumas das perguntas acima (ou até mais do que estas).


O briefing é fundamental (e sim, eu estou forçando a barra para lhe convencer de que ele é muito importante).

Por isso, leia bem as perguntas e responda de acordo com o que lhe foi pedido.


Por exemplo, se o designer pede para que você fale qual é o seu público-alvo, é importante responder quem são as pessoas que compram de você.


Mesmo que você tenha uma loja de roupas infantil, quem compra de você não são as crianças, mas sim as mães e pais delas.


Então seu público-alvo são os pais das crianças e não as crianças.


Portanto, isso já muda completamente o foco do projeto. Fazer um projeto focado nas crianças não vai te fazer vender, porque crianças não compram.


Você tem que conquistar o coração dos papais e mamães para que eles sintam confiança e vontade de comprar de você.

E o que acontece se eu não responder o briefing?


Simples e bem triste: você terá gasto muito tempo e investimentos em uma identidade visual que provavelmente não lhe dará retorno algum, pois foi feita sem qualquer preparo ou planejamento.


É como construir um prédio sem o planejamento de um arquiteto.


Vai ficar horrível, né?


Portanto, clientes: atentem-se ao briefing, preencham com carinho e dedicação, afinal muitos de vocês passam meses juntando dinheiro para investirem em seus sonhos.


Não jogue seu dinheiro fora por preguiça de preencher o formulário que será a base da concepção do seu projeto.


Lembre-se: a identidade visual e o branding é um investimento que pode fazer a sua empresa crescer exponencialmente. Pode ser a chance de sucesso para todos vocês. Não menospreze o processo inicial.



Como eu, cliente, posso tornar o processo criativo melhor?


É bem simples também: esteja presente! Responda os emails e o WhatsApp do seu designer.


Leia sobre o seu nicho de negócio, se informe ao máximo sobre os seus concorrentes. Tudo isso pode ajudar o designer a criar com mais rapidez e o mais importante: com exatidão.


E consequentemente seu briefing será bem robusto.


Seu designer irá lhe agradecer tanto que ele lhe entregará um projeto acima das suas expectativas.


Lembre-se sempre: o projeto é 50% do cliente, 50% do designer.

Espero ter ajudado. Se sobrou alguma dúvida, lamentação ou problema, não se sinta oprimido, estarei de braços abertos para lhe acolher e responder as dúvidas de todos.


Muito obrigada por ter lido até aqui.

Beijocas e até o próximo post.

Se inscreva para

receber os nossos

posts novos :)

Não mandamos SPAM! Ao registrar-se, você concorda e aceita que A Casa de Lilith envie e-mails de novas postagens e armazene seu email em nosso banco de dados.

Somos um estúdio virtual localizado em Taboão da Serra -SP, focado em design gráfico e branding para empresas e profissionais autônomas. Acreditamos no potencial da imagem para alcançar o sucesso.

  • LinkedIn - Gabriela Costa
  • Facebook
  • Pinterest
  • Instagram

© COPYRIGHT 2020 - CNPJ: 31.252.859/0001-11 A CASA DE LILITH DESIGN STUDIO || FEITO COM ♥ DESDE 2018