3 Tipos de logotipo que você deve evitar em sua marca!

Criar um logotipo é uma das tarefas que muitos empreendedores enfrentam no início de seus negócios! Eu mesma passei por isso.


Foto por Alizee Marchand

Não pense que para um designer é simples criar uma marca. Pelo contrário!


Eu bati muito a cabeça para criar algo que fosse genuinamente meu, sem ir pelas modinhas ou por aquilo que agrada outros designers.


Aqui é "casa de ferreiro, espeto de pau". Manja? Acho que todo designer é meio assim.


Enfim, voltando ao empreendedor....


Toda a inexperiência de fazer algo totalmente novo (como criar uma marca) pode lhe render alguns prejuízos e dores de cabeça.


Alguns criam suas "marcas" no Canva, o que é uma péssima ideia e eu nem preciso exemplificar aqui o motivo, preciso?

Outros contratam gráficas para fazer, o que já é outro tiro no escuro, visto que as gráficas não foram feitas para fazer trabalhos gráficos, mas para IMPRIMIR esses trabalhos gráficos.


E mais alguns contratam "designers" que se dizem assim, mas que pegam a arte do amiguinho, passa o vetor por cima e fala que fez uma arte autoral.


Há os que roubam tudo dos bancos de imagens também, mas isso é assunto para outro post.


E gente, não vou mentir para vocês:


O tanto de gente que me aparece com cada coisa que encomendou por aí com supostos "designers", pedindo para fazer um redesign porque não consegue usar a arte ou porque a resolução do logo é ridiculamente baixa.


É de chorar.


É sério, eu fico triste mesmo, porque na maioria das vezes a pessoa paga caro para ter um trabalho bem feito e recebe uma porcaria mal feita.


O dinheiro suado jogado no lixo!


Então, eu notando a tamanha dificuldade em entender as diferenças entre um bom logo e um péssimo logo, trouxe este post esclarecedor para agilizar a sua vida.


Você vai me agradecer no futuro por ter lido este post, porque ele vai te explicar algumas coisas MUITO importantes como:


  • A diferença entre um logo e uma ilustração,

  • o que é um bom logo e um péssimo logo e

  • várias coisas que você acha top mas na verdade são super cafonas...


Vamos lá?


Vamos! Mas antes de tudo você precisa entender uma coisa: a diferença entre um logotipo e uma ilustração.



A diferença entre um logotipo e uma ilustração


Antes de tudo minhas queridas: vamos entender a GRANDE diferença entre um logotipo e uma ilustração.


Às vezes você tá discutindo com o designer lá porque você não quer que o coitado faça um logo, mas sim uma ilustração.


Mas você sabia que designer e ilustrador não são a mesma coisa?


Aí não adianta reclamar que a pessoa te entregou algo "de qualquer jeito".


A pergunta é: você tem alguma referência do que seria algo bem feito? Ou melhor, do que seria realmente um logotipo?

Na verdade, você tá pedindo uma ilustração para uma pessoa que não é ilustrador e para o objetivo errado.


Então para ficar ainda mais fácil, fiz essa imagem abaixo, bem rapidinho.



Perceba a diferença entre solicitar um logotipo (parte superior) e querer uma obra do Pablo Picasso + Tarsila do Amaral em apenas 1 imagem (parte inferior da imagem).


O "logo" de baixo não é um logo, é basicamente uma ilustração com texto.


Perceba que peguei a mesma ilustração que está nele e usei lá em cima como fundo para o logo.


Só não irei me estender aqui sobre o que é um logo, pois já expliquei isso aqui em um post e este post ficaria enorme, mas....


Você consegue notar que há uma diferença gritante entre o logo de cima e a "ilustração" embaixo?


Fora que, querer uma ilustração em forma de logo é bem cafona e pouco prático, concorda?


Imagina você aplicando todo esse carnaval ali em uma fita de cetim de 1 cm de altura?

Sem condições. Ficará ilegível.


Saber disso é crucial para que você escolha bem o seu logo e o designer que vai criar a sua arte para a sua marca.




Um bom logotipo deve ter as seguintes características:


  • Deve ser enxuto!

  • Deve ser original, criativo e interessante.

  • Deve ser adaptável, isto é, você consegue colocar este logo em diversos tamanhos sem perder a forma ou a legibilidade.

  • Precisa ser legível, antes de qualquer coisa, independente da cor do fundo.

  • Deve ser fácil de identificar, com elementos que rapidamente possam ser lidos e memorizados.

  • Precisa ter uma fonte que converse com o estilo da sua marca e produtos que você vende.

  • Precisa ter uma paleta de cores bem definida

  • Precisa ser facilmente desmembrável, ou seja, você consegue usar os elementos do seu logotipo separadamente.


Se você fez check na maioria desses itens, está em um bom caminho.


Agora se o seu logotipo não fez check em pelo menos 1 desses, recomendo pensar em um redesign de marca futuramente.



Resumindo, aprenderemos de uma vez por todas que:


  1. ILUSTRAÇÃO NÃO É LOGOTIPO!

  2. Quem faz desenhos / ilustrações é o ilustrador.

  3. Designer faz projetos e está mais próximo do marketing e da estratégia do que de arte.

  4. Logotipo NÃO é desenho.


Feito isso e esclarecido todos os dados importantes, vamos para o top 3 logotipos que você precisa correr anos luz de distância!



1. O logotipo "aquarela"


Eu estou carequíssima de falar para as pessoas que logotipo em aquarela não é logo, é ilustração.


E o designer não é obrigado a trabalhar com este tipo de arte... a não ser que ele seja também ilustrador.


E eu sei que você é uma pessoa dedicada, estudiosa, inteligente, por isso não pulou este post e sabe muito bem que ilustração não é logotipo.


Por isso, os logotipos aquarelados são considerados apenas uma ilustração.


Eles não tem funcionalidade e usabilidade alguma para critérios de identidade visual.


Imagina colocar um logotipo em aquarela em um fundo preto ou escuro! Ficará péssimo, pior ilegível.


Qual é o benefício de ter uma arte que só é bela e legível em algumas condições? Nulo! Portanto corra longe de logotipos aquarelados.


Há formas interessantes de criar logotipos delicados sem usar aquarela. E eu posso provar!


Se depois você quiser solicitar um orçamento e dar uma olhadinha no portfolio vai ver que tem muita coisa delicada sem aquarela por lá ;)



2. Logotipo cheio de ilustrações e elementos detalhados


Certamente, você já viu esse estilo de logotipo em algum lugar por aí:


Esse sem dúvida é o sonho de toda empreendedora que não entende de branding e dificilmente sabe a respeito de marketing e estratégia de marca.


É o clássico logo pré-pronto a 30 dólares que se vende lá no Etsy, feito por uma pessoa que sabe copiar o elemento de um banco de imagens e colar no Illustrator.


Se você vê um logotipo desses por aí, saiba que a probabilidade dele ser oriundo de um Freepik da vida é enorme.


E qual é o grande problema nisso?


Que infelizmente você está comprando uma arte que você mesmo poderia fazer em 1 hora treinando Illustrator ou Corel Draw, copiando ilustrações de bancos de imagens e assistindo tutoriais no Youtube.


É isso mesmo que você quer? Fica a reflexão...



3. Logotipo de mascote


Designers de mascotes antes que queiram me matar: não há mal algum a marca possuir um mascote!


Também não estou falando que não deve existir um mascote de jeito nenhum.


A marca pode sim ter um mascote, desde que isso combine com o estilo da empresa!


É uma forma inteligente de associar a imagem do mascote com o estilo da marca, principalmente se for uma marca lúdica, fofa ou direcionada ao público infantil.


Mas é necessário não confundir o mascote com o logotipo.

Um logotipo não é um mascote.


Peguei um exemplo clássico para facilitar o entendimento e a diferença entre o logotipo e o mascote do Mc Donald's:

Perceba que o Mc Donald's usa o logotipo separadamente do mascote.


Você vê a cara do palhaço do Mc estampada por aí nos impressos do Mc Donald's? Não né, mas ele é um complemento da marca.


O mascote serve de complemento a identidade visual, entrando como um "logotipo alternativo", jamais como logo principal.


É uma identidade visual muito forte e que a gente associa com muita facilidade, principalmente pelo mascote, portanto esse terceiro você pode sim ter, se combinar com o estilo do seu negócio.


Mas não recomendo você usar um mascote como base e única imagem de marca.


Isso é um tiro no pé porque o mascote é pouco usual e não vai caber em qualquer local que você precisar expor sua marca.



Conclusão


  • Bem ao estilo telecurso 2000: você entendeu que ilustração e logo não são a mesma coisa e que usar elementos demais em uma arte torna ela inutilizável, além de cafona.

  • Você também entendeu que designer e ilustrador são profissionais de áreas diferentes e que um logo é uma marca, não um desenho.

  • Há uma estratégia e projeto por trás do logotipo, diferente de uma ilustração que envolve um conceito artístico e mais sentimental, não necessariamente terá um projeto e uma estratégia por trás dela.

  • Logo precisa ser simples, fácil de entender, fácil de ler, fácil de aplicar. Qualquer coisa que não se encaixe nisso não é mais um logotipo.


Acredito que já te ajudou bastante por aí a entender o que é ou não um logotipo e isso vai facilitar a sua vida na hora de contratar um novo designer para a sua arte.


E ufa, por hoje é só.


Há uma série de coisas que gostaria de ter abordado por aqui, mas o post iria ficar enorme.


Se você gostou, por favor, compartilhe! Ajude esse post chegar em mais pessoas. Comente também.


Muito obrigada por ter lido até aqui! Beeijo!

Se inscreva para

receber os nossos

posts novos :)

Não mandamos SPAM! Ao registrar-se, você concorda e aceita que A Casa de Lilith envie e-mails de novas postagens e armazene seu email em nosso banco de dados.

Somos um estúdio virtual localizado em Taboão da Serra -SP, focado em design gráfico e branding para empresas e profissionais autônomas. Acreditamos no potencial da imagem para alcançar o sucesso.

  • LinkedIn - Gabriela Costa
  • Facebook
  • Pinterest
  • Instagram

© COPYRIGHT 2020 - CNPJ: 31.252.859/0001-11 A CASA DE LILITH DESIGN STUDIO || FEITO COM ♥ DESDE 2018