Buscar

Como atrair apenas clientes bons para o seu negócio?

Cara, quem não deseja ter uma cartela de clientes de dar orgulho, daquelas que vocês nem se consideram clientes e sim amigos? O sonho de todo empreendedor, não é mesmo?



Logicamente, a gente não deseja aqueles clientes "amigos" que querem tudo de graça! Clientes amigos de verdade são aqueles que te pagam e querem ver seu negócio crescer, que indicam o seu trabalho para outras pessoas, que comentam nas suas fotos, enfim! São essas pessoas que você precisa manter por perto.


Fuja daqueles "amigos" que querem tudo de graça ou com desconto, que ficam perguntando coisas e segredos sobre como é o seu processo criativo, como você faz, etc. Não caia nessa cilada!


Este é o famoso "jogando verde para colher maduro". Fique esperta(o) porque esta pessoa está procurando formas de lhe usar ou pior: lhe passar a perna.


Já deixo aqui bem claro que é impossível atrairmos apenas 100% de "bons clientes". Sempre vai ter aquele que vai pedir mais, querer pagar menos, chorar preço ou os piores que destroem a sua sanidade mental.


O objetivo deste post não é fazer milagre, tá? É fazer com que você adote estratégias que afastem estes tipos de cliente, mantendo apenas os clientes legais e bons pagadores comprando de você.



1. Converse com o cliente


Antes de fechar uma compra, converse com este cliente, veja o que ele espera do seu produto / serviço! Isso além de te dar garantia de que o produto / serviço é adequado ao cliente, dará mais segurança para dar um STOP quando o cliente tá pedindo coisas que não estavam no orçamento.


Além disso, conversar com o cliente pode passar mais confiança para ele e para você, afinal quando fechar o pedido, o acordo estará claro para os dois



2. IGNORE os clientes chatos


Sim, é isto mesmo que você leu. Ignore as malas sem alça mesmo que seu faturamento esteja lá embaixo! Lembre-se: NADA paga a sua saúde mental! Além de te atrasar, dar calote, te estressar e destruir a sua sanidade mental, te impede de atender clientes verdadeiramente bons.


Se você perceber que:


  • A pessoa chora demais o seu preço ou

  • Não valoriza o seu trabalho

  • Vive trocando de profissional

  • Nunca tá satisfeita com os descontos

  • Pede muito além do que é capaz de pagar

  • É enrolada e indecisa

  • Te liga o tempo todo perguntando a mesma coisa (mesmo sabendo que são 2 horas da manhã)

  • Some no dia do pagamento

  • Demora uma década para te responder

  • Reclama de tudo e acha defeito em absolutamente tudo


Na boa, SUMA! Dê uma desculpa, fale que não pode atender, mesmo que a pessoa insista, mas não venda para alguém que não valoriza o seu trabalho.


Até porque, no futuro, assim que aparecer um profissional que cobre mais barato, essa pessoa vai te deixar na mão, acredite em mim, experiência própria.



3. Argumente educadamente


Converse com o cliente em forma de espelho! É uma técnica maravilhosa para desmascarar os clientes ruins. Vamos dar um exemplo: você vende bolos e o cliente pede o bolo antes de enviar o pagamento porque segundo ele, "precisa saber se o bolo é bom ou não".


O que você faz? Você educadamente que precisa dos ingredientes para fazer o bolo e estes são comprados com o pagamento da cliente. Sem pagamento, sem bolo. E se ela quiser provar o bolo, peça que a cliente venha pessoalmente experimentar uma amostra.


Prontinho. Se ela realmente queria te enrolar, ela vai começar a falar que tá sem dinheiro agora, mas que no final do mês "ela conseguirá te pagar sem falta". Não caia nessa. Diga que a regra é clara para todos os clientes.


Esta pessoa irá procurar outra pessoa (e você se livra dela) ou ela será obrigada a fazer o pagamento com antecedência, porque você refutou o argumento dela e ainda propôs uma forma ainda melhor dela saber se o bolo é bom ou não.



4. Cuidado com as propostas


Clientes ruins geralmente possuem propostas um pouco indecentes ou aparentemente lucrativas de início, porém você perceberá no final que a proposta era para o benefício próprio dele e você, por fim, sai no prejuízo.


Clientes que pedem permutas ou a famosa "divulgação do seu trabalho" / produto, clientes que pedem permuta parcial e clientes que pedem grandes descontos com a desculpa de que pretendem comprar futuramente com você: FUJA!


Esse é o primeiro a te abandonar assim que achar um lugar que cobre menos.


5. O mais importante: tenha uma persona


Persona é, resumidamente, um tipo de pessoa fictícia que seria o seu cliente perfeito. Como ele seria? Familiar, classe média, empregado? Jovem, universitário, descolado?


Enfim, falei sobre persona aqui no blog! Tem um post bem completo sobre isso. Vou deixar o link para você ler clicando aqui. E tem um freebie para você imprimir e montar a sua, baixe acessando aqui.


Te recomendo ler sobre público-alvo e persona, porque são estratégias de marketing que atrairá um tipo específico de pessoas, ou seja, você não vai sair por aí atirando para todo lado e tá tudo explicadinho lá.


Por hoje é isso! Eu espero ter te ajudado de alguma forma! Realmente são experiências pelas quais já passei vendendo produtos e serviços, então posso lhe dizer com autoridade que se você usar as dicas deste post, atrairá as pessoas certas e seu negócio irá prosperar.


Cliente ruim tem a energia tão pesada que te drena e seu negócio fatura menos. Por isso, fique longe desses!

Por hoje é só! Um excelente final de carnaval para vocês, um beijo e até o próximo post!

Se inscreva para

receber os nossos

posts novos :)

Não mandamos SPAM! Ao registrar-se, você concorda e aceita que A Casa de Lilith envie e-mails de novas postagens e armazene seu email em nosso banco de dados.

Nós

Somos um estúdio virtual localizado em Taboão da Serra -SP, focado em design gráfico e branding para empresas e profissionais autônomas. Acreditamos no potencial da imagem para alcançar o sucesso.

  • LinkedIn - Gabriela Costa
  • Facebook
  • Pinterest
  • Instagram

© COPYRIGHT 2020 - CNPJ: 31.252.859/0001-11 

A CASA DE LILITH DESIGN STUDIO || FEITO COM  DESDE 2018